25.3 C
Manaus
segunda-feira, maio 27, 2024
Publicidade
InicioAmazonasEvento Cine Casarão Festival reuniu mais de 3 mil pessoas

Compartilhar

Evento Cine Casarão Festival reuniu mais de 3 mil pessoas

A primeira edição do Cine Casarão Festival, promovido pelo Centro Cultural Casarão de Ideias (CCCI), reuniu, entre os dias 25 e 29 de outubro, na Rua Barroso, Centro de Manaus, cerca de 3.500 pessoas. Ao longo dos cinco dias, foram exibidas 30 produções entre curtas e longas regionais, nacionais e internacionais, de forma gratuita, e contou com o apoio da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

De acordo com João Fernandes, diretor do CCCI e organizador do festival, o saldo foi bastante positivo. “Estamos muito felizes em receber um público significativo ao longo desses últimos dias. Isso prova que Manaus tem interesse no cinema, em produções sejam elas locais, nacionais ou internacionais. Mas muito além disso, é muito bom poder ocupar a rua e transformá-la em uma grande sala de cinema a céu aberto”, comenta ele.

Além das exibições dentro e fora do Casarão de Ideias, o festival contou com a experiência dos óculos VR (realidade virtual) disponibilizados pela Mostra de Cinema de São Paulo. Com ele, os espectadores podiam conferir uma obra do pintor espanhol Salvador Dalí. “Nossa intenção foi oferecer mais uma além das várias atrações que proporcionamos ao longo dos dias. E o resultado foi muita interação e, claro, diversão por meio da arte”, salienta João Fernandes.

Na grade de programação estiveram filmes como: ‘A Festa de Léo’, de Luciana Bezerra e Gustavo Melo; ‘Noites Alienígenas’, de Sérgio de Carvalho; ‘O Dia Que Te Conheci’, de André Novais Oliveira; ‘Saudosa Maloca’, de Pedro Serrano e ‘Terruá Para’, de Jorane Castro. Inclusive, em homenagem ao longa ‘Saudosa Maloca’, foi realizado um especial Adoniran Barbosa que contou com integrantes do grupo Couro Velho.

Já os curtas, foram exibidos 18 produções: ‘Cem Pilum: A História do Dilúvio’, de Thiago Morais; ‘Nazaré: Do Verde ao Barro’, de Juraci Júnior; ‘Solitude’, de Tami Martins; ‘Rabiola’, de Thiago Briglia; ‘Ela Mora Logo Ali’, de Rafael Rogante e Fabiano Barros; ‘Curupira e A Máquina do Destino’, de Janaína Wagner; ‘Alexandrina – Um Relâmpago’, de Keila Sankofa; ‘Meus Santos Saúdam Teus Santos’, de Rodrigo Antônio; ‘Essa Terra é Meu Quilombo’, de Rayane Penha; ‘Tapuia’, de Begê Muniz; ‘Uma Mulher Pensando’, de Aida Harika, Roseane Yariana e Edmar Tokorino; ‘Mãri-hi – A Árvore do Sonho’, de Juraci Júnior; ‘Remendo’, de Roger Ghil; ‘Manaus Hot City’, de Rafael Ramos; ‘O Barco e O Rio’, de Bernardo Ale Abinader; ‘Maués, A Garça’, de Isabelle Amsterdam; ‘Ensaio de Despedida’, de Eric Lima; ‘Castanho’, de Adanilo e ‘Cabana’, de Adriana de Faria.

“A nossa intenção é promover o festival anualmente para que, cada vez mais, possamos fomentar os mais variados segmentos culturais. O Casarão de Ideias já faz isso com o Festival Literário do Centro (Flic), com o Te Encontro na Barroso, com o Mova-se e, agora, com o Cine Casarão Festival. A rua é nossa e precisamos ocupa-la sempre”, finaliza João.

Fonte: Assessoria

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...