26.3 C
Manaus
sexta-feira, junho 14, 2024
Publicidade
InicioAmazonasGoverno do AM arrecadou 115 toneladas de doações para vítimas do RS

Compartilhar

Governo do AM arrecadou 115 toneladas de doações para vítimas do RS

 Aproximadamente 115 toneladas de doações, 98 mil litros de água, 15 toneladas de alimentos e 1,4 tonelada de insumos veterinários foram arrecadados pelo Governo do Amazonas na Operação Amazonas pelo Rio Grande do Sul, lançada pelo Governador Wilson Lima no dia 9 de maio, com o objetivo prestar assistência às vítimas das enchentes no estado. Com coordenação da Defesa Civil, foram realocados 60 amazonenses que residiam em áreas atingidas pelas enchentes.

“Esse é o resultado da solidariedade do povo amazonense, que atendeu ao nosso chamado e se mobilizou para ajudar nossos irmãos do Rio Grande do Sul. Tenho certeza que essas doações vão auxiliar as pessoas que necessitam dessa ajuda nesse momento. Quero agradecer a todos que doaram e se disponibilizaram a ajudar quem está precisando nesse momento difícil”, afirmou o governador Wilson Lima.

A campanha contou com 16 postos de arrecadação, sendo um deles para recebimento exclusivo de itens veterinários. As doações foram feitas por pessoas físicas, entidades privadas, e setores da indústria e do comércio, seguindo as especificações estabelecidas pelo Comitê de Crise do Rio Grande do Sul.

A partir de agora, as doações serão carregadas e transportadas em carretas cedidas pela empresa Bertolini, com destino a Belém, de balsa. Em seguida, o material vai por estrada para o Rio Grande do Sul, em uma viagem com duração de sete dias.

“Estamos numa fase de preparação, vamos começar a embarcar todo esse material. Nós temos um controle, faz parte de uma das recomendações também do governador, de darmos total e transparência a tudo que foi recebido, então nós temos isso disponível na nossa página, mostrando o que de fato foi arrecadado, quanto foi arrecadado, por quem foi arrecadado, para podermos também prestar conta disso ao final”, disse o secretário de Defesa Civil, Coronel Máximo.

Realocação

O primeiro voo de retorno dos amazonenses chegou a Manaus na madrugada de sábado (18/5), com 34 passageiros, e o segundo voo chegou às 16h, com mais 26 pessoas.Cerca de 100 pedidos foram recebidos pela Defesa Civil do Amazonas. Inicialmente, foi realizado o atendimento e levantamento de informações para uma análise detalhada da demanda e da logística necessária. Com base nessa análise e levando em consideração critérios de prioridade, como questões de saúde, crianças e idosos, pessoas com deficiência (PCD), e estudantes isolados, a Defesa Civil deu início ao processo de realocação.

Entre os passageiros estavam duas crianças com transtorno do espectro autista, uma criança com síndrome de Down, três famílias que estavam em abrigos, e a maioria das pessoas estavam alojadas na casa de amigos nas cidades de Porto Alegre, Canoas, Canelas e Gramado. Devido à interdição dos aeroportos nas áreas afetadas pelas enchentes, os voos comerciais partiram de Florianópolis, com os cidadãos sendo previamente deslocados para a capital de Santa Catarina.

Mais 30 passageiros estão em análise para um terceiro voo de realocação para Manaus, encerrando assim a operação de transporte aéreo dos afetados.

Resgate

No início do mês, o Governo do Amazonas enviou 15 bombeiros militares do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) para o Rio Grande do Sul, para dar apoio direto nas ações de busca e resgate de vítimas das severas chuvas e enchentes no estado. A tropa chegou no início do dia 16 de maio a Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, onde se apresentou ao Comitê de Crise. Eles estão atuando na cidade de Lajeado.

O Governo também enviou uma equipe especializada da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core-AM), da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), para auxiliar nas operações de resgate e policiamento no Rio Grande do Sul. Ao todo, seis agentes da Core-AM desembarcaram no estado gaúcho na última sexta-feira (17).

Com informações da assessoria

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...