32.3 C
Manaus
quarta-feira, julho 17, 2024
Publicidade
InicioAmazonasManaus ganha prêmio negativo de 3ª mais violenta do Brasil

Compartilhar

Manaus ganha prêmio negativo de 3ª mais violenta do Brasil

Manaus está em terceiro lugar no ranking de taxa de homicídios do Brasil, atrás apenas de Salvador e Macapá. A cidade ocupa a 23ª posição entre os municípios com mais de 100 mil habitantes. O Atlas da Violência, desenvolvido pelo Ipea e FBSP, aponta o alto número de homicídios na região Norte, ligados a diversos fatores.

“Vários estados do Norte do país, por estarem sujeitos à atuação intensa de pelo menos dez organizações criminosas internacionais com atuação em regiões de fronteira e por possuírem quantitativo populacional menor, possuem maiores variâncias nas taxas de homicídio ao longo do tempo, uma vez que contendas locais ligadas ao narcotráfico já são suficientes para impulsionar substancialmente os indicadores, como é o caso do Amapá e do Amazonas”, analisa o Atlas.

O relatório enfatiza que a localização geográfica é crucial para vários crimes associados à atividade de facções criminosas e ao tráfico de drogas. Isso se deve ao fato de que a capital possui conexões de água, rio e estradas para países que são frequentemente utilizados pelo crime, principalmente para a Colômbia e o Peru.

Confira o relatório:

Alberto Neto, titular da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semseg), diz que o governo do Amazonas é responsável pela segurança pública, mas que a prefeitura tem trabalhado para fortalecer as polícias estaduais nos últimos anos.

“Mesmo não sendo sua atribuição, a prefeitura tem feito o que pode para fazer parte disso, ajudar a SSP-AM. A Constituição Federal permite que o município crie as guardas municipais para as instalações do patrimônio, mas a jurisprudência do STF e até decretos presidenciais têm ampliado o rol de competências para que a guarda possa contribuir, até pelo aumento da violência”, explica.

A Guarda Municipal de Manaus é composta por 335 soldados, sendo pouco mais de 100 armados. Há divergências sobre a eficácia da “militarização” dos funcionários, visto que alguns são apenas administrativos e não possuem armas devido às regras do concurso. O estado do Amazonas teve um aumento de 31,8% nos homicídios entre 2012 e 2022, colocando-o como o quarto estado mais violento do país.

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...