26.3 C
Manaus
quarta-feira, julho 17, 2024
Publicidade
InicioAmazonasManaus terá mais chuvas extremas em fevereiro, estima meteorologia

Compartilhar

Manaus terá mais chuvas extremas em fevereiro, estima meteorologia

Os institutos e centros metereológicos preveem mais chuva intensa no Amazonas até o final deste mês de fevereiro. No meio desta semana haverá uma trégua, indicam as análises dos meteorologistas com base em imagens de satélite. Mas a partir de sábado (25) até o dia 28 o volume de chuva voltará a ser intenso.

Há mais de 24 horas chove em Manaus. A chuva intensa começou na noite de domingo, durou a segunda-feira (20) e se manteve, fraca, na manhã desta terça-feira (21). Na quinta-feira (16) as fortes chuvas na capital amazonense causaram alagações, quedas de árvores e desmoronamentos. Em ruas do Centro da cidade, a força das águas arrastou carros. Vendedores ambulantes precisaram prender suas bancas para não serem levadas.

No domingo (19) voltou a chover forte em Manaus e os maiores estragos foram registrados em bairros das zonas leste e norte da cidade.

A previsão do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) de 297 milímetros de chuvas no mês de janeiro para o Amazonas foram superadas. De acordo com números do instituto, até segunda-feira (20) o volume atingiu 303 milímetros – distância entre o solo e a lâmina d’água. A previsão para esta terça-feira (21) é de mais 35 milímetros.

Nesta quarta-feira (22) haverá uma trégua. O site Climatempo prevê precipitação de 12 milímetros de chuva. Depois o volume diminui, mas voltará a ser intenso a partir de sábado (25), até o final do mês.

A estimativa é confirmada pelo Cptec (Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos) do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). De acordo com o órgão, entre sábado (25) e segunda-feira (27) haverá grande volume de chuvas em Manaus e no Amazonas.

O início do ano é uma época de muitas chuvas no Brasil. Há ocorrências frequentes de desabamentos e mortes.

Desde sábado (18), fortes chuvas caíram sobre o litoral norte do estado de São Paulo. As cidades de São Sebastião, Barra do Sahy, Juquehy, Camburi, Ubatuba e Boiçucanga tiveram vítimas fatais.

Valores extremos

Ranking diário publicado no site do Inmet sobre “valores extremos” relacionados a indíces climáticos indica que o Amazonas teve 8 cidades entre as 20 maiores taxas nesta segunda-feira (20).

Para o cálculo do índice são considerados quatro variantes, no período de 24 horas: maior volume de chuva; menor umidade relativa do ar; maior e menor temperatura registradas no dia.

O ranking diário do Inmet classifica Codajás em primeiro lugar e Manaus em segundo. Mineiros (GO) vem em terceiro, Benjamim Constant (AM) em quarto, e São Simão (GO) em quinto.

As outras cidades amazonenses entre as 20 maiores taxas de “valores extremos” são: Novo Aripuanã (13º), Parintins (15º), Tefé (16º), São Gabriel da Cachoeira (17º) e Apuí (19º).

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...