27.3 C
Manaus
quinta-feira, maio 30, 2024
Publicidade
InicioAmazonasOficina de dança será realizada em escola da zona rural de Manaus

Compartilhar

Oficina de dança será realizada em escola da zona rural de Manaus

Os alunos do oitavo ano da Escola Municipal Solange Nascimento, situada na zona rural de Manaus (Km 2,5, BR-174 – Tarumã-açú), participam da oficina de Coreografia, ministrada pela bailarina e professora de dança Vanessa Vianna, a partir desta quinta-feira (25). As aulas vão até o dia 02 de maio, de segunda a quinta-feira, das 7h às 11h. A iniciativa parte do projeto “PJ – Criadores do Dançarte”.

“O projeto de dança na escola, em particular na escola Solange Nascimento, que está inserida na zona rural, tem um papel fundamental de resgatar as manifestações artísticas e culturais, estimulando as expressões corporais e emocionais dos nossos alunos. Além disso, promove a integração social e estimula a interação entre seus pares”, destaca a diretora da escola, Marlondia Rodrigues de Miranda.

Idealizado pela multiartista e gestora cultural amazonense Francis Baiardi, este projeto foi contemplado pelo edital Programa Manaus Faz Cultura 2023/Concultura, da Prefeitura de Manaus, e atende o programa de Cultura Itinerante do município.

Oficinas

A professora Vanessa Vianna iniciou as atividades na escola no último dia 16, com a oficina de Dança Contemporânea. E agora se prepara para repassar os ensinamentos de Coreografia para as seis turmas do oitavo ano. O método utilizado por ela em sala de aula é o Laban, baseado em quatro princípios fundamentais: corpo, espaço, esforço e forma.

Para a maioria dos alunos, esse é o primeiro contato com a dança, algo completamente novo. E de acordo com Vianna, eles não só participam como também se desenvolvem progressivamente a cada aula.

“Para muitos será uma única vivência, mas também poderá ser um pontapé inicial, devido a toda estrutura social que eles vivem, ainda mais dentro da zona rural, onde o acesso à cultura e manifestações artísticas nem sempre é tão facilitado. Que acima de tudo ações como esta possibilitem momentos que possam agregar a formação de saberes enquanto cidadãos”, anseia a profissional.

Após as aulas de Coreografia, os alunos vão participar de uma nova oficina, desta vez ministrada por Francis Baiardi, na qual ela ensina sobre o Processo Criativo e Improvisação na dança. As aulas iniciam no dia 03 de maio e vão até o dia 17/05, nos turnos matutino e vespertino. Todas as oficinas têm o total de 20h.

Mostra de Dança

O projeto encerra no mês de maio com a 1ª Mostra Didática de Dança da Zona Rural – MDZRM, que tem como proposta a descoberta de novos talentos. Após todas as oficinas, os alunos vão ter um tempo para ensaiar para a apresentação final. Eles vão apresentar uma dança com duração de até um minuto de coreografia.

“Para mim, esse projeto é muito essencial nas escolas, porque motiva os alunos a ter mais contato com a dança, com a música e com a arte. E eu vou participar de todas as aulas, inclusive da mostra de dança, na qual pretendo me apresentar em grupo”, destaca Lyvia Mirela, uma das alunas participantes do “PJ – Criadores do Dançarte”.

Com informações da assessoria

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...