24.3 C
Manaus
terça-feira, junho 18, 2024
Publicidade
InicioAmazonasProcon-AM notifica empresas por preços abusivos de passagens para Parintins

Compartilhar

Procon-AM notifica empresas por preços abusivos de passagens para Parintins

A fiscalização do Procom-AM notificou ontem (21) quatro operadoras de transportes fluviais de Manaus por cobrar preços abusivos na venda de passagens para Parintins. As agências ficam localizadas no Porto da Manaus Moderna e Centro da cidade.

O Procon-AM informou que recebeu denúncias via rede social, que indicavam preços acima do normal, variando de R$ 500 para viagens de ida e volta de barco, e entre R$ 1.200 e R$ 1.400 para trajetos em lanchas rápidas. O objetivo da ação é assegurar tarifas justas para a população que utiliza esse meio de transporte.

“No Amazonas, há uma regulamentação referente à tarifa do transporte fluvial. Esse repentino aumento, especialmente no trecho Manaus-Parintins/Parintins-Manaus, precisa ser justificado, caso contrário será abusivo e, portanto, passível de punição com base no CDC”, disse o diretor-presidente do Procon, Jalil Fraxe.

Conforme resolução da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados e Contratados do Estado do Amazonas (Arsepam), uma tabela de preços para os transportes fluviais foi estabelecida, com valores fixados em R$ 150,00 para as embarcações tipo ferry-boat, navio motor e barco motor, e R$ 350,00 para as embarcações do tipo lancha expresso.

As operadoras de transportes fluviais têm o prazo de 10 dias a contar da entrega da notificação para prestar esclarecimentos sobre o aumento abrupto das passagens, além de enviar os preços das passagens referentes aos últimos três meses dos percursos Manaus-Parintins e Parintins-Manaus.

O Procon-AM solicita a colaboração da população para formalizar denúncias. O órgão está disponível de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, em sua sede localizada na Avenida André Araújo, bairro Aleixo, Zona Centro-Sul de Manaus.

Com informações da assessoria

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...