25.3 C
Manaus
segunda-feira, maio 27, 2024
Publicidade
InicioAmazonasSubida do Rio Negro anima donos de flutuantes no Amazonas

Compartilhar

Subida do Rio Negro anima donos de flutuantes no Amazonas

Hoje, 23 de novembro de 2023, pode se dizer que começou o periodo de chuva. Hoje tivemos a chuva da esperança. Agora vai encher mais rápido o rio negro e em breve os flutuantes voltarão as atividades.

Donos de flutuantes do Tarumã em Manaus demonstram otimismo com a subida do Rio Negro após a pior seca em 121 anos, esperando a retomada das atividades em breve.

Em 6 dias já encheu 51cm com a cota do Rio Negro com 13,47, nesta quinta feira, (23), de acordo com a medição do Porto Manaus. A subida do rio Negro emerge como uma esperança para os donos de flutuantes, que vislumbram a recuperação de suas atividades o mais rápido possivel.

“Esperamos que até final de dezembro já estejamos alugando diárias e pernoites nos flutuantes, que é o período de alta temporada. Tá tendo muita procura pelos flutuantes para o final de ano. Os flutuantes se tornaram uma grande opção para as festas de final de ano em Manaus” declarou Luizi Viana, proprietária do Flutuante Moronguêtá Amazônico.

Efeito Saudades
O movimento de banhistas, de lanchas, atividades de lazer, confraternização, bares e restaurantes nos flutuantes está voltando.

No Tarumã tem cerca de 400 flutuantes de recreio lazer que atuam com locação de diárias e pernoites, bares e restaurantes e está há 3 (três) meses sem atividades. “A nossa expectativa é que aconteça o mesmo que ocorreu no período da Pandemia de COVID 19, que depois que abriu para atividades comerciais teve uma grande procura pelos flutuantes, tendo o efeito saudade, achamos que isso vai se repetir agora”, afirmou ‘Beto da Praia Dourada’.

Flutuantes e a Geração de Emprego e Renda

Os flutuantes se tornaram uma opção de lazer e atrativo turístico em Manaus, contribuindo para a geração de emprego e renda, impulsionando a economia local.

De acordo com os números oficiais da prefeitura de Manaus e da Amazonastur. “Somos cerca de 400 flutuantes operando no ramo de recreio e lazer, com envolvimento de 10 mil pessoas nos finais de semana, em toda a cadeia produtiva entres usuários, comerciantes, barqueiros e proprietários dos flutuantes. Estima que por meio de diárias, pernoites, bares e restaurantes movimentamos cerca de R$ 19,7 milhões por ano, com notável importância para o desenvolvimento econômico sustentável do setor. Cerca de 300 mil pessoas frequentam anualmente os Flutuantes de locação de diárias e pernoites”, afirmou Altemir Viana, Administrador dos Flutuantes Uaicurapá, Ubá e Moronguetá.

Fonte: Assessoria

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...