27.3 C
Manaus
quinta-feira, maio 30, 2024
Publicidade
InicioBrasilConheça o projeto “Feminino Moderno”, movimento que ajuda mulheres empreendedoras

Compartilhar

Conheça o projeto “Feminino Moderno”, movimento que ajuda mulheres empreendedoras

Donas do próprio negócio, chefes do lar e, em grande parte dos casos, mães. As mulheres são capazes de desempenhar diversos papéis ao mesmo tempo, mas, por vezes, a rotina multitarefas tem um preço: o cansaço, a falta de foco e a sobrecarga emocional que culminam nos problemas financeiros e relacionais.

Ciente dessa pressão pessoal e profissional, a empresária e terapeuta Ana Lisboa, resolveu criar o movimento “Feminino Moderno” que foca na evolução feminina e na cura de crenças construídas após tantas narrativas deturpadas de empoderamento a qualquer custo.

O objetivo do projeto é modificar radicalmente a vida e a visão de mulheres empreendedoras, transformando-as em empresárias de sucesso.

Ana fala que a concepção de sucesso possui aspectos bem diferentes entre homens e mulheres.

Segundo a empresária – que também é advogada, professora e consteladora –, as mulheres não se contentam somente em ter bem materiais, necessitam servir, sentirem-se vivas, que existe um propósito maior naquilo que fazem, necessitam estar bem consigo mesmas e a independência da mulher vai muito além do que somente um lugar de igualdade e empoderamento.

A ideia é trabalhar a transformação de crenças limitantes prejudiciais e a mentalidade financeira feminina por meio da constelação familiar, ferramenta terapêutica que auxilia no equilíbrio mental e emocional.

“Quando uma mulher se cura, ela inicia um grande movimento para todos os que a rodeiam. Vivemos em um país relativamente novo, e comprovadamente herdamos memórias de até 7 gerações. Imaginem quantos traumas relacionados a dinheiro, abandono, abusos, nossas ancestrais viveram desde a colonização?

As mulheres só foram consideradas iguais com a constituição de 1988, e tiverem direito a CPF recentemente. Ou seja, nao fomos educadas a lidar com o sucesso e o dinheiro. Além de todos os traumas transgeracionais que foram herdados.

Vejo um grande movimento de mulheres gritando por independência mas extremamente cansadas, entrando em relações abusivas, tendo burnout de tanto trabalhar sem retorno financeiro.

Repetindo discursos e ditados familiares carregados de dor, que só fazem a mentalidade das mesmas repetir histórias de família.

Com a constelação familiar, elas entendem seus traumas e transformam sua mentalidade, quebrando ciclos de relações desgastadas e problemas financeiros”, pontua.

Conforme dados mais recentes do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), as mulheres representam 34% das pessoas que são donas de negócios próprios em território nacional e 49% do total de domicílios são chefiados por elas.

Acontece que 42% das entrevistadas pela Woman in the work place relatam ter tudo sintomas de burnout.

Além disso, segundo levantamento realizado pela Rede Mulher Empreendedora (RME), 53% das empreendedoras são mães.

A idealizadora do movimento “Feminino Moderno” destaca que sua missão é despertar essas mulheres e transformar o talento delas em prosperidade. “Por meio do nosso movimento, mulheres fortes se transformam em rainhas prósperas e femininas”, pontua.

Atualmente, o projeto conta com mais de 12 mil ‘rainhas’ – como assim são denominadas –, espalhadas por 18 países.

Frutos da Nova Visão

O principal impedimento para quem deseja empreender e causador da falta de sucesso e da finalização de propósitos, segundo Ana, é a falta de gestão emocional. Por isso, o movimento “Feminino Moderno” surge para estimular ‘rainhas’ e fazer com que elas tenham controle de suas próprias vidas, dos seus reinos.

“Questões emocionais representam os maiores impeditivos para o empreendedorismo. Por esta razão, precisamos analisar o perfil emocional dessas empreendedoras brasileiras e suas maiores dificuldades. Neste movimento, mulheres fortes se tornam mais femininas, mais prósperas, mais leves e seguras de si”, enfatiza a consteladora, que, em dezembro, organizou e participou do “Fórum Nacional Feminino Moderno”, em Santa Catarina (RS), que contou com as mais de 700 mulheres.

Durante o evento, alunas do projeto apresentaram a publicação “O Segredo das Rainhas”, organizado pela advogada Sistêmica e Colaborativa Risete Ribeiro, com 55 relatos de superação de mulheres do estado de Tocantins.

De acordo com Ana – que também auxilia diversas mulheres por meio do e-mail [email protected], do Instagram @anacarolinamlisboa e dos contatos (51) 9651-6892 e 8619-3359 –, hoje, as mulheres que decidiram mudar suas realidades ajudam uma a outra, trocando e incentivando serviços e empreendimentos de cada uma.

“Tudo isso com o foco de multiplicar e alcançar cada vez mais mulheres e riqueza”, disse.

Da assessoria.

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...