28.3 C
Manaus
sexta-feira, abril 19, 2024
Publicidade
InicioBrasilErro médico faz mulher tratar câncer inexistente

Compartilhar

Erro médico faz mulher tratar câncer inexistente

A empresa médica Amico Saúde, sediada em São Bernardo do Campo, foi condenada pela Justiça de São Paulo a pagar uma indenização de R$ 200 mil a uma mulher que passou seis anos sendo tratada erroneamente por uma metástase óssea inexistente após um erro médico de diagnóstico e tratamento. A paciente, diagnosticada corretamente com câncer de mama em 2010, submeteu-se a uma mastectomia, mas um exame posterior indicou erroneamente a presença de metástase óssea. Em 2017, novos médicos suspeitaram do erro, confirmado por um PetScan, e posteriormente corroborado por exames adicionais.

O laudo pericial do Instituto de Medicina Social e de Criminologia de São Paulo confirmou a inexistência da metástase óssea, levando a Justiça a questionar a razão pela qual a paciente foi tratada de forma equivocada por tanto tempo. A sentença, confirmada pelo Tribunal de Justiça, destacou que a paciente teve sua vida alterada por uma doença gravíssima que não existia, resultando em sofrimento evitável. Em acordo no final de 2023, a Amico Saúde concordou em pagar a indenização de R$ 200 mil à mulher.

Fonte: G1

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...