25.3 C
Manaus
segunda-feira, maio 27, 2024
Publicidade
InicioBrasilMP denuncia 5 pessoas por envolvimento em chacina no DF; entenda o...

Compartilhar

MP denuncia 5 pessoas por envolvimento em chacina no DF; entenda o caso

Nesta quinta-feira (02/02), o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) informou que denunciou cinco pessoas pela chacina que tirou a vida de dez integrantes da mesma família.

A ação corre no Tribunal do Júri de Planaltina (DF).

Os cinco presos por suspeita de participação nos assassinatos são: Horácio Barbosa, Gideon Menezes, Fabrício Silva Canhedo, Carlomam dos Santos Nogueira, que compõem o núcleo da associação criminosa, e Carlos Henrique Alves da Silva, que teria participado de um dos crimes.

De acordo com a Polícia Civil, o crime contra a cabeleireira Elizamar da Silva e seus familiares teria sido planejado desde outubro de 2022.

Em coletiva realizada na última sexta-feira (27/01), a Polícia Civil do DF informou que os assassinatos foram motivados pela venda de uma chácara que pertencia à família, avaliada em R$ 2 milhões.

Conforme informações repassadas pelas autoridades, a execução do crime teria durado cerca de 18 dias e se iniciado em dezembro do ano passado.

O delegado Ricardo Viana, responsável pelo caso, explica que as mortes começaram a partir da simulação de um assalto feito por Carlomam dos Santos, quarto suspeito preso, contra três das vítimas, na chácara em que a família morava.

Horácio Carlos, segundo suspeito, estava no local e se passou por vítima do assalto enquanto a família foi feita refém. Marcos Antônio, primeira vítima do caso, reagiu e foi atingido na nuca. Em seguida, Renata Belchior (esposa de Marcos Antônio) e Gabriela Belchior (filha do casal) foram levadas para o cativeiro, em Planaltina.

Segundo a Polícia Civil, quatro dos cinco presos por envolvimento direto com o crime podem pegar até 340 anos de prisão.

Inicialmente, acreditava-se que a cabeleireira Elizamar da Silva era o ponto central do crime, no entanto, investigações apontam que o sogro dela, Marcos Antônio, foi a motivação inicial das mortes.

A ideia dos suspeitos era não deixar nenhum familiar para ficar com a chácara e vender o imóvel e conseguir o dinheiro, que seria dividido entre eles.

Vítimas:

Elizamar da Silva, de 39 anos;

Thiago Gabriel Belchior, de 30 anos;

Gabriel da Silva, de 7 anos, filho de Elizamar e Thiago;

Os gêmeos Rafael da Silva e Rafaela da Silva, de 6 anos, filhos de Elizamar e Thiago;

Marcos Antônio, de 54 anos, pai de Thiago;

Renata Belchior, de 52 anos; esposa de Marcos;

Gabriela Belchior, de 25 anos, filha de Renata e Marcos;

Claudia Regina Marques, de 55 anos, ex-esposa de Marcos;

Ana Beatriz Marques, de 19 anos, filha de Claudia e Marcos.

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...