24.5 C
Manaus
domingo, fevereiro 25, 2024
Publicidade
InicioBrasilPolícia Civil interroga dono da "Choquei" sobre morte de Jéssica Vitória

Compartilhar

Polícia Civil interroga dono da “Choquei” sobre morte de Jéssica Vitória

Na última quinta-feira (28), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) conduziu o interrogatório do indivíduo responsável pelo perfil Choquei, que compartilhou nas redes sociais uma notícia falsa envolvendo a estudante mineira Jéssica Canedo. A jovem veio a cometer suicídio após denunciar ataques recebidos online, desencadeados pela divulgação de um suposto relacionamento com o humorista Whindersson Nunes, o qual ambos negaram. O perfil Choquei alega ter apresentado fatos e documentos durante o depoimento para esclarecer o caso.

O delegado Felipe Oliveira, responsável pela investigação em Araguari, confirmou que o depoimento do proprietário do perfil foi prestado por videoconferência, sem divulgar detalhes específicos. As apurações continuam, com foco na averiguação de possível induzimento ou instigação dolosa ao suicídio de Jéssica. O delegado ressalta que os comentários nas redes sociais podem ter influenciado na morte da jovem, e a quebra do sigilo de perfis está sendo solicitada para identificar os responsáveis pelos ataques.

O perfil Choquei divulgou uma nota afirmando ter fornecido evidências sobre a origem da notícia falsa e apresentado imagens de diálogos que mostram os procedimentos adotados para remover o conteúdo após a descoberta da falsidade. O delegado esclareceu que, apesar de a conduta imprudente das páginas que divulgaram as supostas conversas não ser objeto da investigação, esses perfis podem responder na esfera privada por crime contra a honra, caso a família opte por uma ação penal.

O delegado reforça que as investigações se concentram nas circunstâncias da morte e no possível crime de instigação ao suicídio. O ambiente em que Jéssica vivia e seu estado psicológico são elementos prioritários na apuração. A família, por meio de nota, expressou a esperança de que os responsáveis por espalhar notícias falsas e que possam ter contribuído para o suicídio de Jéssica sejam responsabilizados. Whindersson Nunes lamentou a morte da jovem e propôs a criação da “Lei Jéssica Vitória” para regulamentar perfis nas redes sociais.

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...