27.3 C
Manaus
quinta-feira, maio 30, 2024
Publicidade
InicioCelebridadesAtor Gérard Depardieu é preso após denúncias de agressões sexuais

Compartilhar

Ator Gérard Depardieu é preso após denúncias de agressões sexuais

O ator Gérard Depardieu, de 75 anos, foi preso em Paris (França), nesta segunda-feira (29), por denúncias de agressões sexuais feitas por duas mulheres. As acusações se referem a episódios ocorridos em 2014 e 2021, ambos durante filmagens de produções cinematográficas, segundo a agência Associated Press. Depardieu também deve prestar esclarecimentos à polícia sobre as denúncias.

Em meio ao movimento #MeToo (“eu também”, em tradução livre), que, a partir de 2017, reuniu relatos de assédio e abuso sexual na indústria de cinema em Hollywood e outros países, Depardieu foi alvo de acusações feitas por várias outras mulheres, tanto de assédio quanto abuso sexual.

Em 2020, um tribunal acusou formalmente o ator por estupro e agressão sexual contra a atriz Charlotte Arnould. Outros nomes também acusaram o ator nos últimos anos, como Sarah Brooks, Ruth Baza e Hélène Darras, que teve denúncia arquivada. Em carta aberta publicada no jornal francês Le Figaro, em outubro de 2023, Depardieu se defendeu de todas as acusações, se disse inocente e afirmou que é vítima de linchamento midiático.

Em dezembro, mais de 50 artistas franceses demonstraram apoio ao ator, também em carta aberta. A lista incluiu nomes como Carla Bruni e Charlotte Rampling.

Intérprete prolífico, com mais de 250 créditos de atuação no cinema e na televisão, Depardieu estrelou produções tanto na França quanto nos Estados Unidos, como “Meu Tio da América” (1980), “Danton: O Processo da Revolução” (1983), “1492: A Conquista do Paraíso” (1992) e “O Homem da Máscara de Ferro” (1998).

Recebeu indicação ao Oscar de melhor ator, venceu prêmio no Festival de Cannes e ganhou César, espécie de Oscar francês, pelo papel principal em “Cyrano” (1990), cinebiografia sobre o escritor e dramaturgo Cyrano de Bergerac (1619-1655).

Entre dezenas de premiações conquistadas, também faturou César por “O Último Metrô” (1980) e Globo de Ouro de melhor ator em comédia ou musical por “Green Card: Passaporte para o Amor” (1990).

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...