30.3 C
Manaus
sexta-feira, abril 19, 2024
Publicidade
InicioColunistasPolitizandoTomar o poder é diferente de ganhar a eleição

Compartilhar

Tomar o poder é diferente de ganhar a eleição

Por Bryan Dolzane — Há quem diga que David Almeida só manterá o poder sobre a Câmara Municipal de Manaus (CMM) se o seu candidato dos sonhos vencer a eleição no dia 5 de dezembro. Isso não é bem verdade, tomar o poder é absolutamente diferente de ganhar a eleição, quem disse isso foi o ex-ministro José Dirceu, que infelizmente costuma usar sua inteligência para o mal. Mesmo assim, a afirmação está correta.

“Em um discurso pronunciado no auge da Guerra Civil, Abraham Lincoln se referiu aos sulistas como seres humanos, companheiros que estavam no caminho errado. Uma senhora idosa o criticou por ele não os ter chamado de inimigos irreconciliáveis que precisavam ser destruídos. “Por que, minha senhora”, Lincoln respondeu,”não destruo meus inimigos quando os torno meus amigos?”

David Almeida deveria aprender com Abraham Lincoln; se por cinco ou dez razões, David não conseguiu emplacar o seu próprio candidato, o caminho agora é tonar um “inimigo” um bom amigo, e escolher o Vereador Caio André como o seu legítimo candidato. A política cria oportunidades fora dos roteiros postos; Almeida precisa tomar o poder, isso envolve fazer certos sacrifícios.

  • O autor é ativista e comentarista político. Siga-o no Instagram @bryandolzane

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial, desde que seja citada a fonte.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...