25.3 C
Manaus
segunda-feira, maio 27, 2024
Publicidade
InicioDestaquesCENSURA?: Decisão proíbe Portal do Holanda de citar Yara Lins

Compartilhar

CENSURA?: Decisão proíbe Portal do Holanda de citar Yara Lins

O desembargador Abraham Peixoto Campos Filho determinou ontem, em decisão prolatada no gravo de instrumento de número 4012841-68.2023.8.04.0000, que o Portal do Holanda exclua de todas as suas mídias as postagens que versam sobre o recente imbróglio ocorrido no Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), especificamente as que citam a conselheira Yara Lins dos Santos.

O ato constitui uma clara censura ao veículo de comunicação, que publicou apenas fatos que são de domínio público, comprovados com documentos.

O Portal do Holanda revelou a investigação que corre no Supremo Tribunal Federal sobre possíveis irregularidades cometidas pela família da conselheira, no exercício de funções públicas. Também mostrou a aprovação de contas de empresas de fachada, dirigidas por “laranjas” e questionou os métodos utilizados por ela para tentar tirar do TCE-AM o colega Ari Moutinho da Costa Junior, com quem se desentendeu.

Campos Filho entendeu que as postagens denegriam a imagem da conselheira e determinou, além da retirada, que o Portal do Holanda se abstenha de citar o nome dela em futuras postagens, sob pena de multa diária de R$ 10 mil.
Todos os juristas ouvidos pelo Barelândia identificam abuso de poder na decisão, bem como censura prévia – instrumento proibido pela Constituição da República – e censura ao trabalho jornalístico.

Leia a decisão:

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...