27.3 C
Manaus
quinta-feira, maio 30, 2024
Publicidade
InicioDestaquesVídeo: Forças de segurança chegam ao CMA para retirada de manifestantes

Compartilhar

Vídeo: Forças de segurança chegam ao CMA para retirada de manifestantes

Nesta segunda-feira (09/01), por determinação da juíza Jaiza Fraxe, da Justiça Federal do Amazonas, agentes das forças de segurança do Amazonas chegaram ao CMA (Comando Militar da Amazônia), na Avenida Coronel Teixeira, bairro Ponta Negra, zona oeste de Manaus, para acompanhar a retirada dos manifestantes e o desmonte do acampamento que estava no local há dois meses.

Agentes do Grupo de Negociação da Polícia Militar do Amazonas conseguiram dispersar o grpo, ainda que alguns continuassem exaltados, gritando: “SOS Forças Armadas”.

Os agentes pediram aos jornalistas para que se afastassem do acampamento.

“Eles estão querendo uma certa distância do pessoal da imprensa, pois estão se sentindo acuados”, disse um dos agentes aos jornalistas.

Veja o vídeo da chegada do comboio policial:

Ainda pela manhã, viaturas das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam ) e motocicletas da PMAM passaram pela frente do CMA, mas os agentes se concentraram em local distante do acampamento.

O secretário de Segurança Pública do Amazonas, Carlos Alberto Mansur, também esteve no local para acompanhar as negociações.

Além dele, representantes da Sejusc (Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania) e Semasc (Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania) também falaram com os manifestantes bolsonaristas.

Um caminhão da Prefeitura de Manaus foi enviado ao CMA e agentes do IMMU (Instituto Municipal de Mobilidade Urbana) retiraram os materiais, como caixa d’água e colchões.

Mesmo após retirada acampamento, muitos manifestantes insistiram em permanecer na frente do órgão militar. Eles se recusaram a sair e se abrigaram ali mesmo, debaixo de uma barraca de lona.

De acordo com o secretário de segurança, general Mansur, o grupo já foi informado que tem até às 18h de hoje para se retirar e quem o Exército está auxiliando no processo.

“Com certeza todo mundo vai sair, nós estamos fazendo tudo de maneira pacífica e vamos continuar assim. Temos até às 18h, estamos negociando, o Exército também está nos ajudando nessa negociação e vai estar tudo dentro da normalidade. Nós já conversamos e o próprio Exército não vai permitir que manifestantes retornem aqui na frente do CMA”, declarou.

A medida foi uma ação de resposta imediata aos atos de terrorismo em Brasília, que por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), deu 24 horas para a desocupação de acampamentos realizados nas imediações dos quartéis generais e outras unidades militares para a prática de atos antidemocráticos.

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...