29.3 C
Manaus
quinta-feira, fevereiro 29, 2024
Publicidade
InicioMundoNasa encontra 'Super-Terra' que pode estar em zona habitável

Compartilhar

Nasa encontra ‘Super-Terra’ que pode estar em zona habitável

A missão TESS, da NASA, revelou a descoberta de uma “Super-Terra”, um planeta que orbita uma estrela anã. Astrônomos afirmam que este planeta está suficientemente próximo de sua estrela para estar localizado em uma zona habitável, onde a temperatura é adequada para manter a água em estado líquido em sua superfície.

A área costuma ser determinada considerando variáveis como o tamanho, a temperatura e a massa da estrela, bem como a quantidade de luz que ela reflete nos corpos que a circundam.

Denominada TOI-715b, a Super-Terra gira em volta de uma estrela anã vermelha, mais fria e menor do que o sol, e leva apenas 19 dias para realizar um movimento de translação completa. Acredita-se que um planeta menor, do tamanho da Terra, também esteja orbitando a estrela.

Georgina Dransfield, pesquisadora pós-doutoranda e autora principal do estudo, observa que os fatores mencionados podem estar sujeitos a consideráveis margens de erro, o que influencia diretamente na classificação.

“Esta descoberta é emocionante porque é a primeira Super-Terra do TESS a ser encontrada dentro da zona habitável conservadora”, disse Dransfield à CNN. Segundo ela, “como está relativamente próximo, o sistema é adequado para futuras investigações atmosféricas”.

O TOI-715b está a 138 anos luz da Terra. Para se ter uma ideia, um ano luz equivale a aproximadamente 9,46 trilhões de quilômetros.

Satélite de rastreio

O Satélite de Rastreio de Exoplanetas em Trânsito (TESS, em inglês) foi lançado pela Nasa em 2018, voltado especialmente para encontrar planetas do tamanho da Terra e em órbita de estrelas próximas.

Segundo a revista The Nacional, esse satélite coleta dados de objetos espaciais por meio da sombra que geram quando passam em frente a uma estrela.

Normalmente, é necessário que o objeto faça três passagens em frente para que seja identificado como um exoplaneta e para determinar seu período de órbita.

Nesse caso, desde seu lançamento, o TESS tem ajudado os astrônomos a encontrarem esses corpos celestes.

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...