25.3 C
Manaus
segunda-feira, maio 27, 2024
Publicidade
InicioPolíticaPF investiga suspeita de compra de votos em Alto Alegre(RR)

Compartilhar

PF investiga suspeita de compra de votos em Alto Alegre(RR)

A Polícia Federal investiga um suposto esquema de compra de votos por meio de programas sociais na cidade de Alto Alegre, interior de Roraima. Os votos potenciais beneficiarão um dos candidatos que disputarão as eleições suplementares deste domingo (28). O vencedor permanecerá na liderança até 31 de dezembro deste ano.

A eleição foi convocada após o mandato do então prefeito Pedro Enrique Machado (PSD) ter sido cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que também distribuía cestas básicas em troca de votos. O problema foi causado pelo programa.

Na tarde deste sábado (27), a PF cumpriu um mandado de busca e apreensão, expedido pela Justiça Eleitoral, no Centro de Atendimento ao Cidadão, em Boa Vista, capital do estado. Na ação, foram apreendidos documentos, celular e aparelho de armazenamento de dados.

As investigações apontam que houve “um incremento substancial” em programas sociais de distribuição de cestas básicas ou abastecimento de cartões magnéticos fornecidos, o que poderia estar, possivelmente, a compra de votos.

A descoberta foi possível depois que a polícia teve acesso a uma lista oficial com nomes de pessoas inscritas no programa Cesta Família. Os investigados também poderão ser responsabilizados por acusações de corrupção eleitoral, além de quaisquer outros crimes que possam ser descobertos durante a investigação.

O que são eleições suplementares?

Este novo pleito acontece quando a Justiça Eleitoral decide pelo indeferimento do registro ou a cassação do diploma, ou até mesmo, a perda do mandato de candidato eleito, em eleição majoritária.

Estas eleições são organizadas pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) que preparam as instruções sobre cada pleito, cuja data é apontada pelo TSE.

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...