28.3 C
Manaus
domingo, fevereiro 25, 2024
Publicidade
InicioPolíticaToffoli diz que provas contra Odebrecht foram armadas para prender Lula

Compartilhar

Toffoli diz que provas contra Odebrecht foram armadas para prender Lula

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, emitiu uma declaração contundente considerando “imprestáveis” as provas obtidas contra a Odebrecht por meio de um acordo de leniência estabelecido em 2017. Em sua decisão, o ministro foi incisivo ao afirmar que os desdobramentos legais deste caso foram uma “armação” que resultou na prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Toffoli enfatizou a gravidade das ações que levaram à prisão de Lula, descrevendo-as como um dos maiores erros judiciários da história do país e uma conspiração orquestrada por certos agentes públicos com o objetivo de conquistar o Estado usando meios aparentemente legais, mas com métodos e ações ilegais.

No processo em questão, uma das advogadas envolvidas na ação é Valeska Martins, que é esposa do recentemente empossado ministro do STF, Cristiano Zanin. A decisão de Toffoli não invalida todos os processos que envolvem provas relacionadas à empreiteira Odebrecht. No entanto, os juízes responsáveis por esses casos precisarão reavaliar individualmente cada processo para determinar se houve conduta suspeita ou irregularidades.

Essa decisão tem implicações significativas para diversos casos relacionados à Operação Lava Jato e ao ex-presidente Lula, podendo potencialmente levar à revisão de outras condenações e processos judiciais.

Fonte: Jovem Pan

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...