24.3 C
Manaus
quinta-feira, maio 30, 2024
Publicidade
InicioBrasilGol suspende transporte de animais por 30 dias após morte de cão

Compartilhar

Gol suspende transporte de animais por 30 dias após morte de cão

A Gol Linhas Aéreas suspendeu o transporte de cães no porão de aviões após a morte do cachorro Joca, que estava programado para ser transportado de Guarulhos (SP) para Sinop (MT) nesta segunda-feira (22). Devido a um erro do Gollog da Gol, o cão foi enviado para Fortaleza (CE).

Em comunicado, a empresa informou que descontinuou os serviços de transporte de cães e gatos da Gollog Animals e a venda de produtos Dog&Cat+ espaço de carga “para nos dedicarmos integralmente ao processo de investigação deste incidente”. Gol explicou que quem utilizou o serviço nesse período poderá receber reembolso ou ter o serviço adiado para o final do ano.

Será fornecido apenas serviço de cabine para cães e gatos para passageiros que viajem com animais de estimação na cabine da aeronave. A companhia aérea só permite o transporte a bordo de cães e gatos com peso até 10 kg com os seus donos.

A Polícia Civil de São Paulo abriu investigação para apurar as circunstâncias da morte de Joca. A viagem, que deveria durar duas horas e meia, acabou durando quase oito horas. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o incidente está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Ambiental de Guarulhos. A mãe do tutor de Joca prestou depoimento na tarde desta terça-feira (23). O corpo do animal foi encaminhado a um hospital veterinário, onde foi submetido a exames de necropsia. Os laudos, assim que finalizados, serão analisados pelos investigadores.

Joca era um Golden Retriever saudável de 5 anos. O tutor do animal, João Fantazzini, disse em entrevista à TV Globo que o cachorro tinha um atestado veterinário que dizia que ele sobreviveria à viagem de duas horas e meia, como esperado. João morava em São Paulo e mudou para o Mato Grosso e partiu para Sinop com a intenção de chegar lá na mesma hora que o cachorro. Porém, ao sair, foi informado que o animal havia sido enviado por engano para Fortaleza.

João recebeu passagem de ida e volta para São Paulo, para onde Joca retornaria. A família disse que o golden retriever estava esperando ao sol na pista do aeroporto de Fortaleza há cerca de uma hora e meia, sem conseguir sair da caixa de transporte e sem comer ou beber. João encontrou Joca morto no canil para onde deveria ser levado para Sinop. Ao retornar ao aeroporto de Guarulhos, João disse que um funcionário da Gol lhe informou que Joca “passou mal no avião” e um veterinário foi chamado.

COLUNISTAS

Siga-nos

LEIA TAMBÉM

Clima esquenta na PM depois que a família do Coronel Menezes passou a mandar na corporação

Circula em grupos de policiais no WhatsApp um texto...

Comerciante que se achava dono da rua teve telhado demolido e material apreendido pela prefeitura

Um telhado construído em cima de uma rua para...